Frete Super Econômico disponível para todo o Brasil. Mais Informações em (12) 982 555 222.

Linha completa de acessórios para Acessórios para Viola de Arco

Viola

Linha completa de acessórios para Viola de Orquestra

Encontre todos os Acessórios para você equipar, restaurar e construir sua Viola de Arco. Temos cravelhas, cordas avulsas, encordoamentos, cavaletes, afinadores, microafinadores, fixos, estandarte de ébano e diversas madeiras como também estandartes de carbono. Temos rabichos, botões, faixas de viola para construção, alma de abeto, filetes para adornar e diversos outros acessórios para limpeza e conservação.

ACESSÓRIOS PARA VIOLA

Existem uma infinidade de opções quando o assunto é Acessórios para Viola de Orquestra, mas tentaremos falar sobre os mais importantes e que requer atenção durante a sua escolha.

A Viola basicamente é composto por cordas, afinadores, estandarte, rabicho, botão, queixeira, cavalete, cravelhas, alma e corpo.

Cordas ou Encordoamentos

A Viola é composta por 4 cordas que são Lá, Ré, Sol e Dó.

Aqui na eCorde.com.br você vai encontrar estas cordas vendidas separadamente ou em conjunto, conhecidas também como Encordoamentos ou Jogos de Cordas para Viola.

Há também opções como montagens especiais, que nada mais é que a personalização de alguns Jogos de Cordas solicitados pelos nossos clientes afim de atender um timbre específico que ele deseja em seu instrumento.

Afinadores, Microafinadores ou Fixos

Os afinadores são peças mecânicas utilizadas no estandarte afim de facilitar a afinação da Viola.

Estandarte

Os Estandarte são peças em formato trapezóide que tem a função de sustentar as cordas. Aqui você vai encontrar diversos modelos, origens, cores e desenhos.

Rabicho ou Cordame

Os rabichos são finas cordas feitas de nylon ou materiais como Kevlar e metais. Eles tem a função de sustentar o estandarte e o manter em suspensão, além de permitir também a regulagem do afastamento do estandarte em relação a pestada da Viola.

Botão

O botão tem a função de ser um ancorador do estandarte que é enlaçado pelo rabicho. Temos modelos de botões da mesma madeira e corte que compõe o Kit de Montagem e outros avulsos.

Queixeira

A queixeira tem um papel fundamental na posição e postura do Violista. É com ela que o músico segura o instrumento com o queixo, afim de dar mais liberdade para a mão esquerda mudar de posição. Ela também auxilia no ângulo de abertura e fechamento da Viola em relação ao corpo do executante.

Cavalete

O cavalete tem a função de suportar toda a pressão das cordas ao mesmo tempo que transmite a vibração, sonoridade, timbre e entonação das notas para a caixa acústica da Viola. Esta peça é de extrema importância para uma qualidade sonora do instrumento.

Alma

Juntamente com o cavalete, a alma tem a função de equalizar o timbre da Viola ao mesmo tempo que suporta toda a carga das cordas. Ela é uma pequena peça que fica posicionada verticalmente logo abaixo do cavalete, dentro da Viola.

Corpo

O corpo da Viola de Orquestra é composto por Braço, Tampo inferior e Superior, além das pequenas partes internas que estruturam o instrumento. Aqui temos uma categoria exclusiva com todas as partes do corpo da Viola que são vendidas separadamente.

Outros Acessórios

Além das peças citadas acima, ainda temos acessórios como Surdinas, Espaleiras, Arcos, Acessórios Pedagógicos, Breus e muito mais.

COMO ESCOLHER MEUS ACESSÓRIOS PARA VIOLA?

Em cada categoria você vai encontrar orientações de como escolher os acessórios para sua Viola de arco, e caso necessite de alguma ajuda estamos a disposição nos canais de atendimento logo aqui abaixo.

Escolha seus Acessórios para Viola nas subcategorias acima e Boas compras :-)

UM POUCO SOBRE A HISTÓRIA DA VIOLA DE ORQUESTRA

Qual a Origem do Viola?

A Viola Clássica no formato que se têm nos dias de hoje possivelmente surgiu da antiga Viola D\'amore, que é uma viola com cerca de 6 cordas de execução e algumas de ressonância.

Segundo historiadores, a Viola seria um instrumento da família das cordas friccionadas que mais passou por mudanças estruturais. Saiu da postura de se tocar entre as pernas, chegando até o peito, até que o repertório evoluiu e a mão esquerda passou a ser mais exigida. A partir deste momento o instrumento chega-se aos ombros e passa a ser segurado pelo queixo, possibilitando as mudanças de posição com mais celeridade.

É difícil não dizer que há uma grande semelhança entre ela e o violino, mas apresenta um tamanho, peso e tessitura diferente, além da leitura ser em outra clave.

Tamanho da Viola

Antes do século XVI a viola teve em torno de 10 formas e nomes. Dentre eles: Viola da Braccio, Viola Bastarda, Viola d\'Amore, Viola da Gamba dentre outros.

Assim como a quantidade de nomes suas formas foram das mais variadas, além da sua quantidade absurda de cordas que já chegou a ter 12 de execução e dezenas de ressonância.

A viola moderna sue a forma da sua irmã mais próxima, a Viola de Braccio - Viola de Braço, que aliás, o nome da Viola de Orquestra em alemão é BRATSCHE, que é uma corruptela de Braccio (Braço).

A partir de meados do século XVII as famílias Amati, Guarniei e Stradivarius passaram a produzir Violas mais parecidas com as de hoje.

No Brasil o seu tamanho é escalado em centímetros, sendo as menores e mais comuns de tamanho 38 (infantil) até o 42 para adultos. Também é possível encontra tamanhos até 45 sob encomenda nos melhores Luthiers.

Como este instrumento chegou até nós?

Seus primeiros métodos de ensino foi introduzido por Sylvestro Ganassi, entre 1492 a 1550 e tem como nome Régola Rubertina. Neste método é ensinado a leitura e formas de se tocar a Viola D\'amore, que posteriormente deu origem a Viola de Orquestra.

Não obstante do Violino, a Viola chegou junto com os primeiros colonizadores religiosos, que introduziram também o Cravo e a Espineta.

Sonoridade da Viola de Orquestra

A Viola tem a tessitura (altura das notas) da voz Contralto, com um timbre suave, expressivo, recolhido, escuro e melancólico.

Repertório da Viola de Orquestra

Compositores Barrocos, Clássicos, Românticos e Modernos apreciaram e apreciam o timbre da Viola de Orquestra.

Destacam-se dentre tantos: J. C. Bach, Telemann, Händel, Mozart, Beethoven, J. Brahms, Schumann, Schubert, Carl Stamitz, Richard Strauss, Enescu, Glinka, Max Reges, W. Walton, Henri Vieuxtemps, Glazunov, Shostakovich, Sofia Gubaidulina, Camargo Guarnieri entre outros.

Conclusão

No passado a Viola de Arco era o instrumento secundário de muitos Violinistas por conta da sua semelhança, porém hoje diversos músicos já optam desde cedo por este instrumento como principal.

Este instrumento tem uma sonoridade incrível e complexa. Integra perfeitamente no naipe de cordas e até mesmo em solos com instrumentos de sopro.

Tem métodos modernos e completos para seu aprendizado, com muitas gravações para referência e é bem explorada pelos compositores modernos em obras sinfônicas e solos.

É possível encontrar no mercado instrumentos chineses com valores que cabem em qualquer bolso até os modelos feitos por Luthiers modernos que adaptam o tamanho das partes ao usuário. Exemplo a Viola feita pelo Luthier Hiroshi Lizuka.

Central de Atendimento

Fale Conosco, fale com a eCorde

Horário de Atendimento

Em todos os canais de atendimento, de segunda a sexta-feira, das 9h as 13hs e de 14h as 18hs.

Institucional
Políticas e Normas
Segurança e Certificações

Blindagem de dados na eCorde

Parceiros

Você desenvolve conteúdo relevante?